31 de agosto de 2012

Revista Movimento Vivace

Esses 18 meses em que trabalhei na assessoria de imprensa da Orquestra Sinfônica de Ribeirão Preto (OSRP) me proporcionaram momentos inesquecíveis, belíssimos concertos, imagens que captei que com certeza vão fazer parte da história da orquestra.

Sem contar a produção da revista Movimento Vivace, em que cada edição é um aprendizado diferente, seja relacionado a música ou a parte técnica de produção de um veículo impresso.
A revista Movimento Vivace é um veículo de divulgação oficial da OSRP. Sua tiragem é de 1.500 exemplares, que são distribuídos nos concertos da sinfônica. Ela é assinada pelas assessoras de imprensa da orquestra e jornalistas Blanche Amancio e Daniela Antunes, da Texto & Cia Comunicação.

A Vivace é um periódico mensal e em maio deste ano completou quatro anos de lançamento. Todas as revistas também estão disponíveis no site www.sinfonicaderibeirao.org.br. Logo abaixo, é possível folhear as revistas que tive a oportunidade de diagramar e ajudar na produção de seu texto e imagem.






Profissão garapeiro

Como dito no post Os benefícios da dança, na primeira etapa do projeto proposto pela disciplina de Telejornalismo III, eu realizei a função de pauteira da reportagem Dança/benefícios. Agora, chegou a minha vez de encarar a câmera e o microfone.

Nesta segunda etapa, o meu pauteiro foi o Flávio Coelho, que propôs o tema Profissão/garapeiro. Fiquei muito animada com a pauta, pois tinha grande possibilidade de ter muita história boa pra contar. E foi exatamente isso o que aconteceu.

O Flávio teve só um pouquinho de trabalho para conseguir ajustar as entrevistas com a minha agenda. Mas gravamos toda a matéria em uma manhã muito bonita, o que contribuiu bastante com a captação de imagem para essa reportagem.

Tudo estava fluindo muito bem durante a gravação, eu e o cinegrafista Clayton Andretti, nunca fomos tão bem tratados. E neste caso significava beber meio de litro de garapa em cada um de nossos queridos garapeiros e escutar histórias peculiares da família desses trabalhadores.

A gravação da passagem (ou seja, quando apareceu meu rostinho na tela) aconteceu no calçadão de Ribeirão Preto-SP, por volta das 11h30. Agora, você imagina o quanto de gente circula nesse horário? Mas não era um dia comum, estávamos na semana da Feira do Livro.

Acredito que o leitor já consegue imaginar o tanto de gente que passou atrás da câmera, disse que “estava na Globo”, mandou recado para a Fátima Bernardes, enfim, foi muita risada durante as gravações dessa matéria. A única dificuldade foi ficar acordada o resto do dia, depois de um litro e meio de garapa (risos).

Depois da captação de imagens e entrevistas realizadas, fomos para a decupagem e para o roteiro da matéria. E mais uma vez Marcelo Guerreiro entra em ação e dá início a edição do vídeo e ajustes do áudio.

Essa reportagem vai ao ar neste semestre no programa Lente Aberta, da TV Unaerp, que é exibido no Canal 10 da NET. E posteriormente estará disponível no site www.tv.unaerp.br.

“Saboreiem” agora a reportagem Profissão/garapeiro:

video

Os benefícios da dança


Depois de um mês sem novas postagens, é importante que eu coloque um conteúdo bem legal no
Robin Hood de Saia. Bom, este trabalho foi realizado na 7° etapa (ou penúltimo semestre) do curso de jornalismo, para a disciplina de Telejornalismo III, sob orientação das professoras Flavia Martelli e Cris Dias.

Os alunos foram divididos em dois grupos: pauteiros e repórteres. Nessa primeira etapa eu fui a pauteira da matéria e escolhi como tema os benefícios da dança tanto na parte educacional quanto no desenvolvimento físico de um adolescente. E Larissa Costa foi a repórter que, mais uma vez, agregou qualidade e profissionalismo à minha ideia.


Com esse desafio, foi possível perceber a importância do trabalho de um pauteiro de TV, pois é essa pessoa que corre atrás de um tema, define as fontes, agenda as entrevistas, faz um roteiro/itinerário da ordem em que essas entrevistas devem ser feitas, sugere as perguntas para cada fonte, as imagens a serem capturadas e uma ideia do que seria a passagem (que para quem não sabe o que significa, é o momento em que aparece o rostinho do repórter no vídeo, porque até então só a voz do repórter que “aparece”).


Claro que isso não significa desmerecer o trabalho do repórter, pois ele é quem vai ao local, analisa e senti tudo o que está acontecendo de diferente, podendo trazer uma matéria ainda mais interessante da qual foi previamente pensada. O repórter de TV tem que ter o
feeling para conseguir trazer o “algo mais” e isso Larissa Costa tem de sobra.

Pauta aprovada, pauteira e repórter afinadas, entrevistas agendadas, vamos para a melhor parte: execução do trabalho.


O trabalho fluiu tranquilamente, as entrevistas foram ótimas, conseguimos um bom conteúdo. Agora chegou a parte mais delicada, decupagem. Para quem não conhece essa palavrinha, significa assistir o material bruto da gravação e redigir TODO o conteúdo, para depois separar o que vamos usar e, assim, montar o roteiro para o editor de vídeo. É claro, que nos jornais da grande imprensa não são feitas todas essas etapas e ninguém fica decupando material, porque não dá tempo. Mas para os estudantes que estão aprendendo a montar uma matéria para TV, não tem como fugir desse “sofrimento”.


Depois do roteiro redigido, chega o momento do técnico de vídeo Marcelo Guerreiro fazer os ajustes finais na matéria.


Esta reportagem vai ao ar este semestre no telejornal Lente Aberta, da TV Unaerp, que é exibido no Canal 10 da NET. E posteriormente estará disponível no site 
www.tv.unaerp.br

Assistam agora a matéria Dança/benefícios e não esqueça de deixar o seu comentário!



video